domingo, 4 de maio de 2008

Soneto de fidelidade


Foi meu pai quem disse, quando eu tinha 13 anos e era metida a intelectual por que gostava de Bandeira, que eu ia entender Vinícius só depois que eu desse meu primeiro beijo na boca. Na época, achava Vinícius chato por pura ignorância minha. Hoje não acho.
Poderia tentar falar num post sobre toda a obra dele, mas não quero resumir grande coisa em pouca. Quero apenas lembrar que foi ele quem disse das saboneteiras quando fez sua receita de mulher, além de exigir que todo mundo leia esse poema.
E pra não ficar um texto sem conclusão, retomo o beijo na boca do começo pra dizer que papai tinha razão.

18 comentários:

Bruno T. disse...

ADorei o post,

adorei tbm o blog,

parabens!


abraço

Júnior Dish / de Paiva disse...

de uma inocência de dar inveja, este pequeno post, remete a muita coisa boa de época!
e dessa inocência tua faço da minha corrosão em um simples olhar: singelo e húmido!
Parabéns pelo texto!
posso link'ar seu blog ao meu?
adorei!
beijos!

Rafael Moreira disse...

Agora foi... :]

Olha Receita de mulher é maravilhosos assim como muitos outros poemas e sonetos de Vinícios que tive a oportunidade de ler...

As palavras foram poucas, porém falaram muito, mas não tudo!!

Até mais, beijo e abraço!!!

Marcelo disse...

Aline,
Li Vinicius, li Bandeira.. depois disso, muitos beijos na boca vieram e o fato de entender Vinicius só reforça minhas convicções do quanto prefiro Bandeira.
Gosta de Bandeira? Lê em Inglês? Leia Robert Frost.. é bem parecido. Muito bom.
Abraços

Júnior Dish / de Paiva disse...

"gostei muito dessa coisa esquizofrênica.
da vilania. o texto soou feito gargalhada de fim de filme."

sim, lembra muito " O Coringa" não?
mais são de amores assim que estou farto.
e vc não?
gosta de kafka?
beijos...e boa tarde encanto de moça!

Júnior Dish / de Paiva disse...

Ahhh sim.
A metamorfose!
lembra muito o "Poe", quando ele afirma que: o individuo quando não se adapta ao meio ele é o excluído, e quando ele se adapta ele é mais do mesmo, igual a todo mundo...
doces são sempre bom, mais ainda prefiro o contato epidérmico.
rsrs
bom, vou ler mais...do teu blog moça.
e prometo postar sempre.
beijos!

Nay.. disse...

auhuahuahua sériio? é mta bobagem né? =X
obrigada por comentar! :)
seu blog é muito legal, eu fui até ler o poema que você deixou (ainda não o li, vim deixar primeiro o comentario xD, me deixou curiosa o fato de entender Vinicius só depois que desse o primeiro beijo na boca ... rs
Boa semana #)

Eu Barros disse...

Inocência dificil de encontrar hoje emd ia *-*

Marcela Rangel disse...

Tão leve!
Tão lindo!
Tão doce!

Assim como o Vinicius.

:)

Reflexões de uns dias... disse...

Baixei essa foto dele ontem...
e de outros grandes nomes da MPB!
^-^

lindo isso!
:)

Cisco disse...

Nossa que dimais...

Quando criança nao gostava de raul, quando pequenos, nos nao entendemos nada o que nos é passado, hoje... tudo muda...

abraços
Cisco
http://borarir.blogspot.com/
http://suncrest.zip.net (pessoal)

Wrong'Em Boyo disse...

Hmm...
Teu pai tinha razão mesmo...
Vinícius é de uma poesia linda, uma coisa linda.
Apaixonadíssima por ele...
^^

Gostei do teu blog, muito legal :)

:*

Vinicius Langa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Shamylle Alves disse...

Adorei o post...
adoro vinicius
e o blog está lindo!

beijo.

Marcos Costa Melo disse...

Vinicius é ótimo e Aline, saúdo com entusiasmo seu novo blog, os textos estão ótimos.

abs

Thiago disse...

Vínicius é vínicius...muito boa a sua idéia em dizer que não resumiria em tão pouca coisa algo que é grande como a obra do grande poeta.

muito legal seu blog...

http://maisumadosedepalavrasporfavor.blogspot.com/

seu quiser dar uma visitada e comenta sobre os textos...do preferência ao "Por que não fazer?" e "Cansei, desisto, entrego os pontos e ponto final."
São mais construtivos...agradeço... =D

Daniel disse...

ótimo post...
vou ler os outros post com certeza!

Denise disse...

Seu pai estava certo afinal!!!!!!!