sábado, 10 de maio de 2008

Lolita

"Lolita, luz de minha vida, labareda em minha carne. Minha alma, minha lama. Lo-li-ta: a ponta da língua descendo em três saltos pelo céu da boca para tropeçar de leve, no terceiro, contra os dentes. Lo. Li. Ta. Pela manhã ela era Lô, não mais que Lô, com seu metro e quarenta e sete de altura e calçando uma única meia soquete. Era Lola ao vestir os jeans desbotados. Era Dolly na escola. Era Dolores sobre a linha pontilhada. Mas em meus braços sempre foi Lolita."
Vladimir Nabokov, Lolita

Lolita é mais que uma história irresponsável sobre um quarentão e seu romance com uma nifetinha. Vladimir Nabokov, ao escrevê-lo, estruturou muito bem seu protagonista cheio de traumas e romantismo. Por mais assustador que seja o caso de um homem maduro com uma menina de 12 anos, Nabokov o relata com toda a doçura e paixão de seu protagonista. Não há mau gosto ou vulgaridades. Lolita é uma história bonita e marcante e talvez por isso tenha rendido dois filmes e muita polêmica.

Segue o trailer do filme do Kubrick, primeira adaptação do livro pro cinema:



E por fim, o trailler original do remake feito pelo Adrien Lyne:

26 comentários:

Ana Marques disse...

Nunca li o livro, mas vi o filme do Jeremy Irons. Absolutamente fantástico ver o quarentão completa e desesperadamente refém da garota.
Deu vontade de ler o livro.
Mas bateu a curiosidade também por uma frase sua: que problemas o autor enfrentou por causa do livro?

Daniel disse...

Nunca li o livro... fico imaginando o anagrama desse trecho em russo, ou mesmo se havia algum. O filme há anos não vejo, qualquer dia eu relembro de novo...

Gostei do seu blog, Vim aqui por causa do orkut, mas estou bookmarkando. Até mais :)

BLOGDOED disse...

Literatura russa...

Muito bom!

O filme do Kubrick é genial, como tudo dele

Vinicius Langa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nobreza disse...

Vi o filme dirigido por Kubrick. Não gostei. Acho que é o único do genial diretor de que não gostei.

A história não me causou nenhuma reação. Nem positiva, nem negativa.

Por conta disso não li o livro. O que é um erro, admito, pois deve haver algumas mudanças do texto para a tela, evidente.

Mas, quem sabe um dia eu vença o bloqueio.

abs

http://grooeland.blogspot.com

Google disse...

Muito bom o texto.
Vc aceita fazer parceria com meu blog?
http://cativagoogle.blogspot.com/

> bob.loco .... ! A VIDA EH LOKA MANO! disse...

legal seu blog!


bem interessante
:D

beijosss

Walmor disse...

Eu já tinha ouvido falar de Lolita. O teu post deixou-me mais curioso aida...

Vou ver se acho o filme.

Adoro esse assunto relacionado ao amor, sexualidade e outros mais. Se quiser ver meu blog, o meu último post é o sofrimento d eum personagem fictício que desde pequeno se descobriu transviado...

espero tua visita:

http://www.walmoroliveira.blogspot.com/


Parabéns pelo blog!

Naty :) disse...

nossa, muito velho, né ?
não deve ser do tipo de filme que eu goste...não sei =x
acho que não.

Marcelo Leite disse...

hum
boa dica :D
adoro livros
blog mto show
até

Euzer Lopes disse...

Olha, eu não assisti ao filme, mas li o livro quando saiu uma coleção na Folha de São Paulo.
Não vou negar que já assisti filmes com apelos eróticos (não pornográficos) fortíssimos. Mas, se o filme seguiu a essência do livro, olha...
No caso dos homens, prepare-se para ter dores "lá" depois de ler, porque a excitação é permanente!

Passageira do tempo disse...

Ja começei a ler o livro, parei no meio caminho =(
Numca vi o filme..=x
Ja elogiei seu blog, tantas vezes...Leitora assidua...
Aguardo sua visita
http://passageiradotempo.blogspot.com/

. lú disse...

lo-li-ta, hei de procurar haha

http://mundinho1.blogspot.com/

Mayna disse...

Não li o livro e não assisti ao filme. Já ouvi muitos comentários sobre Lolita, vou procurar ler o livro.

http://maynabuco.blogspot.com

Dedinhos Nervosos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dedinhos Nervosos disse...

Oi Aline, então quer dizer que vc é capixaba? Legal, eu tb sou.
Nunca li o livro, mas já vi o filme há muito tempo atrás. Não lembro de absolutamente tudo, mas geralmente guardo o impacto que filmes como esse exercem sobre mim. O filme é muito bem feito, ótimas interpretações, a fotografia é linda e a atriz tem aquele ar propositalmente sexy para encantar o quarentão. Absolutamente normal a escolha, não é? Afinal, ela não tem que parecer ter apenas 12 anos para alimentar a possibilidade de sedução, coisas que algumas ninfetinhas mais erotizadas fazem. Começar a testar a sedução. Mas sinceramente? Por mais doce e singela que a história seja contada, eu não gosto de Lolita. Entendo que virou um romance, há beleza dos sentimentos em cena e eu sou muito ligada a isso tudo. Mas com tantos casos de pedofilia no mundo, para mim, esse aí é só mais um, muito bem contado. Mesmo que a atração seja só com ela, com a Lo-li-ta e todas as suas voltas pelo céu da boca (a propósito, maravilhosa essa sacada. Eu adoro sentir os nomes quando o pronuncio.)

Marcela Rangel disse...

Sabe aqueles clássicos que de tão clássicos sempre se deixa para depois? Pois é. É o meu caso com "Lolita". Mas, depois dessa crítica tão boa e essa opinião tão sincera (que confio e respeito), hei de ler.
Ah, e pode postar meu texto aqui sim. Só um blog macho como esse tem o dieito de postar um texto estilo Chuck.

:)

Beijos, dear.

Reflexões de uns dias... disse...

Só vim aqui te responder.rs

Sim, Cazuza faria 50 anos no dia 4 de abril. Meu post falava a respeito do mês que se passava em homenagem à ele.

entendido?

um beijo!

Gi KrDoSo disse...

Nunca li o livro nem vi o filme,mas gosto de histórias desse tipo.bem legal teu blog!

Bru & Bia disse...

superando a si mesma em cada texto...

Bru

darsh. disse...

so beautiful

Luiza M. disse...

Lolita é um ótimo livro, sim. Também peguei essa edição da Folha de São Paulo, que, aliás, fez um Sr. Favor lançando uma coleção brilhante.

Quanto ao livro, aquela coisa..Nabokov. O incesto declarado posta o leitor numa dúvida ó dúvida cruel: pedófilo ou poeta? Inocente ou manipuladora?
No meu caso, eu estou com Hubert e não abro!

Luiza Miguez

Roberta Duarte disse...

adorei a dica!
vou procurar o livro!!

valeu professoraaaa

=P

Aline Dias disse...

também voto no Hubert, Luíza.

Damn disse...

Nabokov é mais um gênio russo que expurgado pela União Soviética adota o inglês como sua língua.

Eu gosto muito de Lolita, é um romance fantástico que flerta com o Cinema Noir. Apesar disso, meu romance favorito dele é Fogo Fátuo, que não é tão polêmico, mas lírico quanto.

Escreverei alguma hora sobre o assunto.

www.adegadedegas.blogspot.com

Shamylle Alves disse...

O livro é muito bom, o li a muito tempo, e concordo com Aline mesmo ele retrata um assunto delicado de forma maestral, sem vulgaridade.

e o filme, sem comentarios, muito bom. Vi o remake, o de Kubrick não tive a oportunidade de assistir.

bom, é isso...


www.asdesaventurasdenicky.blogspot.com