sábado, 7 de junho de 2008

Viviane


Sem muitas postagens por falta de computador, venho hoje só pra falar de uma poeta que encara o tempo como eu gostaria de encarar. Os textos dela são exercícios lúdicos de mais que poesia. Viviane Mosé pede em versos que a solidão a esqueça e avisa para o tempo que quer que ele a coma de frente, olhando nos olhos.
Mas a coisa mais bonita dela, a que eu mais gosto, e um poema que diz que tristesa derretida é lágrima e tristeza endurecida é tumor.



Mais dela aqui e aqui.

*não linquei os poemas durante o post por que o segundo aqui tem todos os citados juntos, sem possibilidade de linkar separadamente.

2 comentários:

darsh. disse...

marmota, esse seu blog é genial.
mas não se acha não.

Roberta Duarte disse...

tava sentindo falta da viviane aki hein =P
e quanto a descoberta do andrey ser cachorrão....bom, ateh o final do semestre vc descobrirá hehehe
=P